Polícia investiga caça de ema no parque da Cidade da Criança


Bióloga do local encontrou apenas as vísceras do animal em uma mata próxima


A Polícia Civil de Presidente Prudente está investigando o possível abatimento de uma ema na Cidade da Criança. O caso foi registrado na última segunda-feira (11) e será encaminhado para a Delegacia de Investigações Gerais (DIG), que informou que a autoria do crime ainda é desconhecida.

De acordo com o boletim de ocorrência, a bióloga do local chegou para fazer os trabalhos de rotina e os tratadores dos animais informaram sobre a falta de uma das emas. Em seguida, ao seguir o rastro das penas, eles chegaram a uma mata, fora da Cidade da Criança, onde foram encontradas somente as vísceras da ave.
Como é caso de investigação, cabe à DIG, mas a Polícia Militar Ambiental, apesar de não participar, explicou que, nestes casos, há duas possibilidades: a do abatimento por caça e a de outro animal de maior porte ter abatido a ema para alimentação, que é menos provável, tendo em vista a fauna do local.
Segundo o promotor do meio ambiente licenciado e vice-presidente da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), Nelson Bugalho, como as investigações ainda não foram concluídas e não há pistas do possível criminoso, há duas situações a serem consideradas.
“Se o animal pertencesse ao zoológico do parque, seria considerado um crime contra a fauna [Artigo 29 da Lei dos Crimes Ambientais], cuja prisão varia de seis meses a um ano, mais multa. Caso a ema estivesse solta e pertencesse à fauna do local, seria um crime de dano à unidade de conservação, com reclusão de um a cinco anos ao criminoso [Artigo 40 da mesma Lei]”, explica ele.

O promotor salienta ainda que o gestor do parque tem a responsabilidade de zelar pela segurança dos animais, porém, a administração do local, no caso a Prefeitura Municipal de Prudente, só teria punição se houvesse comprovações de negligência ou omissão dolosa por parte dos funcionários. “Esta é uma situação complicada a ser trabalhada e dificilmente trará problemas para a Prefeitura”, fala.
A reportagem tentou entrar em contato com o diretor executivo da Cidade da Criança, Adolfo Padilha, e através da assessoria de imprensa do local foi informada que ele não esteve na administração do parque durante toda a sexta-feira.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TENTATIVA DE HOMICÍDIO HOJE NA VILA LUIZA...

Bebê morre com suspeita de engasgamento com leite materno em Presidente Venceslau

ENCONTRADA MORTA ROSIMEIRE BARBOSA DE OLIVEIRA AOS 38 ANOS